SEUC - SISTEMA ESTADUAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO
  

Unidades de Conservação

Unidades de Conservação

As Unidades de Conservação do Estado da Bahia são geridas pela Secretaria do Meio Ambiente – SEMA, por meio de sua autarquia Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos -INEMA, através da Diretoria de Unidades de Conservação - DIRUC, sendo divididas em dois grupos de características específicas, as de Proteção Integral e de Uso Sustentável, conforme a Lei nº 9.985/00, Sistemas de Unidades de Conservação – SNUC.

O objetivo básico das Unidades de Conservação de Proteção Integral é preservar a natureza, mantendo os ecossistemas livres de alterações causadas por interferência humana, sendo admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais, com execeção dos casos previstos na Lei nº 9.985/00.


O objetivo básico das Unidades de Uso Sustentável é compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável de parcela dos seus recursos naturais, de maneira a garantir a perenidade dos recursos ambientais renováveis e dos peocessos ecológicos, mantendo a biodiversidade e os demais atributos ecológicos, de forma socialmente justa e economicamente viável.

Acesse abaixo as modalidades das Unidades de Conservação Estadual:

o APA;

o ARIE;

o Estação Ecológica;

o Monumento Natural;

o Parque Estadual.



Plano de Manejo

Segundo o SNUC, o Plano de Manejo se constitui em um documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos gerais de uma unidade de conservação, se estabelece o seu zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade.

 

De maneira geral, os Planos de Manejo são compostos por Diagnóstico Ambiental, Zoneamento Ecológico-Econômico e os Programas de Gestão e Manejo da unidade de conservação. No caso das unidades de conservação estaduais, algumas contam com Plano de Manejo completo, enquanto outras tem apenas Diagnóstico Ambiental e Zoneamento Ecológico-Econômico.